Centro de Check-UP cardiovascular

(41) 3342-6000

(41) 99229-2299

Conheça o Instituto Angio Cor !

Agende sua consulta!

Dicas de
Saúde

Médicos criticam a utilização de anticoncepcionais para perda de peso e alertam para os riscos

Quem é fã do UFC deve lembrar que a lutadora Cris Cyborg declarou, em setembro passado, que havia recorrido ao uso da pílula anticoncepcional para perder peso. Ela precisava emagrecer cerca de 11kg para bater o peso de 63,5kg e competir no UFC Brasília.

A atleta disse, na época, que o uso havia sido indicado pelo nutricionista. A decisão foi criticada por especialistas, que não veem relação entre o método contraceptivo e o emagrecimento.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), não há nenhuma evidência científica comprovando que o anticoncepcional ajude a emagrecer. E, dependendo da dose, a mulher pode reter líquidos e até ganhar peso.

As pílulas anticoncepcionais também aumentam o risco de desenvolver trombose, principalmente entre mulheres com obesidade, que têm histórico familiar da doença, fumam e/ou sofrem de enxaqueca. O fato é que os contraceptivos orais afetam o sistema circulatório da mulher, aumentando a dilatação dos vasos e a viscosidade do sangue. Como resultado, é possível que se formem coágulos nas veias profundas, localizadas no interior dos músculos. É mais comum que isso ocorra nas pernas, mas é também possível que o problema surja nos pulmões e até no cérebro, onde pode haver um acidente vascular cerebral (AVC).

O alerta, neste blog, é a preocupação dos médicos de que a declaração da lutadora encoraje mulheres obesas a seguirem a recomendação, acreditando que funcionaria. A melhor maneira de entrar em forma ainda são os bons hábitos alimentares e a prática constante de atividades físicas.

O alerta, neste blog, é a preocupação dos médicos de que a declaração da lutadora encoraje mulheres obesas a seguirem a recomendação, acreditando que funcionaria. A melhor maneira de entrar em forma ainda são os bons hábitos alimentares e a prática constante de atividades físicas.

voltar a dicas de saúde

Fontes:

Jornal Extra

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM)

Foto: Portal Vale Tudo